Home Notícias POLÍTICA REGIÃO Maioria dos cidadãos do Grande ABC não tem posicionamento político

Maioria dos cidadãos do Grande ABC não tem posicionamento político

3 minutos
0
0
170

Levantamento feito pela ABC Dados, especializada em pesquisas regionais, mostra que a maioria dos moradores do ABC não se considerando dentro de um posicionamento político. No entanto, entre os que se consideram com lado político, a maioria se considera de direita.

A empresa entrevistou 1.000 pessoas nas sete cidades da região, entre 11 e 15 de janeiro deste ano. O nível de confiança estimado é de 95% e a margem de erro estimada é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Quando questionados se consideravam-se de esquerda, centro-esquerda, centro, centrodireita ou direita, a maior dos entrevistados (42%) diz que não se posiciona nessa escala. Entre aqueles que se posicionam entre esquerda e direita, é maior o número daqueles que se consideram de direita (22%) e centro-direita (3%). 12% dizem que seu posicionamento é de esquerda e 1% de centro-esquerda. 4% não souberam responder.

Renda e escolaridade mais alta são os estratos onde o percentual daqueles que se consideram de direita/centro-direita é acima da média, supera os 30%. Os homens e os mais jovens são os estratos onde a presença daqueles que se identificam com a esquerda/centro esquerda é mais alta, próximo dos 20%.

Comparada às demais cidades, São Caetano é aquela onde o número daqueles que se consideram de direita é mais alto, 32%. Mauá é a cidade onde é mais alto o número daqueles que se consideram de esquerda, 24%. Um dado que chama a atenção o baixo número de pessoas que se consideram de esquerda/centro-esquerda em Diadema, cidade que foi governada pelo PT por cinco mandatos.

Baixe a pesquisa na íntegra:

Pesquisa ABC Dados_Posicionamento político no ABC_jan2019

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Redação
Carregar mais em REGIÃO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Ônibus e Metrô de SP vão parar na greve geral contra a reforma da Previdência

Categorias que respondem pelo transporte de 14 milhões de pessoas por dia decidiram aderir…